quarta-feira, 13 de agosto de 2008

A Formação das Coletividades.

Um ser humano começa a fazer parte da sociedade, desde que nasce ele é apenas um ser vivo, sem nenhuma cultura. Enquanto o indivíduo viver ele estará sempre se interagindo com a sociedade.
Para se interagir com o grupo de referencia o indivíduo devera aprender os valores, a regras sócias, consideradas corretas pelo grupo, ou seja, se adequar às regras pré-estabelecidas pelos outros individuo que já fazem parte do grupo social, muita dessas regras são passadas de uma pessoa para outra ao longo dos tempos onde se cria uma tradição. Alguns grupos são mais seletos não aceitam quaisquer individuo em seu meio, porém vale lembrar de que novos grupos são criados a todo o momento em nossa sociedade. Assim quando um indivíduo passa ter patrimônio cultural relativo a determinado grupo social ele estará potencializado para se interagir com este grupo, por isso cada grupo tem seu papel considerado importante para a sociedade.
Os padrões de comportamento que um indivíduo. Por vezes vou indicar a qual grupo social ele pertence, um indivíduo pode pertencer a vários grupos sociais, o primeiro grupo que o individuo pertencem é a família, lembrando que a família se encaixa em um grupo ou uma classe. Considerando que na vida social, dependemos do conhecimento desses grupos: família e a religião esses são um dos principais grupos:Família: a família é formada por varias pessoas, quando duas pessoas se relacionam gerando descendentes saudáveis. Transmitindo valores passados de geração em geração, os grupos familiares são responsáveis pela formação e capacitação do ser que acaba de nascer, orientando-o para no futuro forma sua família completando o ciclo.
Grupo Social é formado por grupos que representam a estrutura econômica, ou seja, classe A, classe B e classe C:
Classe A (alta) é representada pelos mais favorecidos, e que tem condição de vida melhor, tem condição de adquirir mais conforto a sua família. As pessoas que tem estudo superior e que ganha um salário, e que possui uma alta quantia de dinheiro reservado.
Classe B (media) é representada pelas pessoas que tem menor poder aquisitivo do que os indivíduos da classe A. Ela esta entre a classe A e a classe C, do ponto de vista capitalista a classe B não tem o suficiente para si, mas subsistencialmente falando a classe B tem o suficiente para levar uma vida tranqüila e garantir sua bubsistencia, onde o individuo é alfabetizado e instruído para também se inserir nos grupos sociais podendo assim chegar também à classe A. Possibilitando e facilitando o engesso em uma faculdade e assim aprimorar seu conhecimento dando estrutura para a sociedade.
Classe C (baixa) é representada por pessoas de baixa renda, ou seja, “os pobres”, pessoas que vivem sem muito conforto. Mas conseguem sobreviver e dar o mínimo necessário para os membros da família onde o meio mais fácil de mudar de classe é através dos estudos, a classe C está um pouco abaixo da B, porem seus indivíduos são tão produtivos quanto aos outros.
Classe abaixo da linha da pobreza: são pessoas que por um motivo ou outro não conseguiram ingressar nos grupos ou classes sociais acima citados mantendo os em condições de miséria não conseguindo emprego, sem acesso à escola, informação e cultura essas pessoas vivem alienadas na sociedade, não conseguem se quer alimentos para sua subsistência dificilmente um membro desse grupo vai conseguir quebrar esse ciclo de miséria.Religião: geralmente esse grupo se forma paralelamente ao familiar, mas cada indivíduo faz sua opção depois de adulto, existem varias religiões elas podem monoteístas ou não, outras adoram animais ou divindades como por ex: O Buda, também a quem não acredita em um ser superior são os chamados ateus.


Acadêmico: Adriano santos de Souza.

Platão.

"Vencer a si próprio é a maior de todas as vitórias"


Importante filósofo grego talvez, um dos mais críticos democráticos de sua época. Considerado um dos principais pensadores que influenciaram a filosofia ocidental ainda sustentada nas idéias dos pensamentos socráticos. Nasceu em Atenas, vindo de uma família tradicional, seu nome verdadeiro Aristócles, era em homenagem ao avô. Começou seus estudos filosóficos aos 20 anos, com o mestre Sócrates, tornando-se seu seguidor. Após a morte de Sócrates; passou vários anos viajando, conhecendo novos lugares. Uniu-se aos outros socráticos, aprimorando cada vez mais seus conhecimentos. Em 387A. C. fundou sua academia; esta se tornou muito famosa, no qual filósofos renomados passaram por ela Seu objetivo era de reconstruir as idéias desenvolvidas. Sua filosofia teve grande influencia, pois abrangia variados temas como valores éticos, políticos, metafísicos e teoria do conhecimento.
Platão, apelido dado, por possivelmente apresentar um corpo atlético, ombros largos ou simplesmente por sua sabedoria. Um fato interessante a ser mencionado deste filósofo é que foi um dos principais defensores aos direitos das mulheres, pois acreditava que elas poderiam exercer papel importante na vida social e civil, beneficiando a elas com o direito ao aprendizado para que pudesse ser preparada á responsabilidades civis. As linhas filosóficas de Platão eram sustentadas por duas Teorias: Teoria das Idéias e Teoria das formas.
A teoria das idéias segundo ele vem do fato de que tudo que conhecemos, é na verdade um mundo invisível, ou seja, aquilo que nossos olhos enxergam é apenas uma cópia
imperfeita de nossas idéias. Aristóteles interpretou essas idéias como aquilo que se dá sentido as coisas; sendo pura e perfeita. E a Teoria das formas, se refere a tudo aquilo pelo qual nos é atribuído pelos nossos sentidos. Segundo ele o nosso corpo impede que a nossa alma nos transporte no mundo de idéias puras. Para uma explicação melhor de como tudo isso ocorre, ele recorreu a um Mito, no qual diz que antes de nascermos a nossa alma se encontra num mundo de idéias, e que ao nascer essa alma é transportada á terra, e devido ao impacto tudo é esquecido, e que só é lembrado quando esse objeto adere a diversas formas, recordando então a idéia desse objeto. Platão usou os mitos para explicar através de seus diálogos uma forma de discussão, que nos fizesse pensar; buscando na dialética a prática do conhecimento adquirido.
Platão morreu em 347 A.C., mas quase todas suas obras se tornaram reconhecidas. Dentre as principais podem ser destacadas: Apologia de Sócrates, em que valoriza os pensamentos do mestre; O Banquete, em que fala do amor de uma forma dialética; e A República, onde fala sobre a política grega, a ética, e o funcionamento das cidades, destacando a cidadania e questões sobre a imortalidade da alma. Segundo Platão o conhecimento é estabelecido pela ligação dos seguintes princípios básicos; desejo, emoção e inteligência. E o estudo desse conhecimento é provido do saber através da inteligência e do amor.

PLATÃO - MITO DA CAVERNA

IMAGEM QUE EXPLICA: TEORIA DAS IDÉIAS E FORMAS

O Mito da Caverna é uma das mais elucidativas imagens da filosofia para descrever a condição humana. Para Platão, todos nós estamos condenados a ver cópias irreais e tomá-las como verdadeiras. Essa crítica, escrita há quase 2500 anos atrás, inspira várias reflexões acerca da realidade e da possibilidade do conhecimento.
O Mito relata que homens acorrentados desde o nascimento ao visualizarem sombras no fundo de uma caverna, as tomam por toda a realidade de fato. Até o dia em que um deles vê o que existe fora da caverna, e compreende que tudo o que conheciam dentro da caverna não passava de sombras de coisas verdadeiramente reais. A estas coisas reais ele chamou de idéias ou formas.

Acadêmica: Josélia Pereira da Silva.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

AAMOR Fotos
















Página anterior


ASSOCIAÇÃO AMIGOS DOS MORADORES DE RUA.

A AAMOR teve início quando a Anadir Carvalho Francisco (mentora do trabalho), ao deslocar se para a igreja na madrugada, na qual era responsável de abrir a igreja, deparava com os moradores de rua dormindo nas calçadas, praça, e até mesmo na frente da igreja. Então a mesma teve a idéia de fundar uma Associação que pudesse acolher essas pessoas.
Começaram servindo as refeições nos locais onde os moradores de rua se juntavam, porém não era aceito pela população, sendo expulso de vários lugares; passaram então a servir as refeições no local onde era instalada a antiga feira Municipal próximo ao centro da cidade, mesmo com as críticas deram continuidade em seu trabalho; com o passar do tempo conseguiu o apoio da prefeitura no aluguel do prédio onde esta localizada a sede da Associação.
Esse trabalho vem sendo desenvolvido há dois anos e meio e o nome da associação (AAMOR), não tem uma origem muito específica, deve - se ao fato de doar as essas pessoas um pouco de afeto, amor, palavras de compreensão, e acima de tudo uma refeição digna. Tem como objetivo proporcionar momentos de interação entre as pessoas que freqüentam a AAMOR, visando os peões que trabalharam e trabalham na região, e que hoje tem grande dificuldade de encontrar trabalho. Devido há vários motivos eles ficam ai a mercê porque ninguém oferece serviço e não tem o que comer. E também proporcionar momentos de lazer e interatividade através dos recursos áudios visuais. Há um vínculo entre empregado e empregador.
Atualmente estão cadastrados cerca de 40 assistidos. São servidos em média 140 refeições diariamente, não havendo um cardápio definido, pois nem sempre tem os ingredientes à disposição.Em caso de saúde, encaminhamos o morador ao Hospital Municipal de Juara e ao PAM (Posto de Assistência Médica). Havendo necessidade de medicamentos que não é encontrado no SUS é adquirido em farmácia com ajuda da igreja e da própria associação.Os moradores de rua não recebem apenas alimentação, mas sim roupas, calçados, cobertores, entre outros.
A AAMOR não se preocupa apenas com moradores de rua, mas também com famílias carentes da cidade ou vindas de outras regiões. Com a ajuda do Fórum os assistidos conseguiram a segunda via dos documentos pessoais.
As ajudas recebidas são vindas das Transações Penais Advindas do Fórum da Comarca de JUARA-MT, Assistência Social, Comunidade Juarense e Prefeitura Municipal de Juara.
Há em vista um projeto de uma construção para uma nova sede, com local amplo, com dormitórios, espaço de lazer, terapia ocupacional e etc.
A sociedade pode contribuir voluntariamente ou financeiramente para que este projeto siga adiante.



Acadêmica: Josélia Pereira da Silva.


Processo de Socialização do Indivíduo.

A socialização é um processo de adaptação do indivíduo à sociedade.

Um ser humano é um ser social que não tem a mínima capacidade de viver isoladamente longe de outros indivíduos, mas sim precisa se conviver com maior quantidade de outros humanos. Pois nos seres humanos temos necessidades de satisfação há: necessidades de amor, necessidades de segurança, pois todas as pessoas, procuram um modo de vida segura e estável, necessidades fisiológicas, necessidades de estetica de beleza religião e para formar sua própria personalidade e visão do mundo.

O processo de socialização do individuo começa dês da infância de uns, zero aos sete anos de idade, para que no futuro saiba interagir com a vida dos adultos, pois também já é uma etapa fundamental para o seu desenvolvimento, onde as crianças não têm conhecimento da vida e não tem a mínima condição de avaliar o que é certo e o errado, bom e o mal, sem direito a questionar.

A princípio, quando o ser humano nasce ele é apenas um ser vivo existente sem nenhuma cultura.

E ao passar do tempo, a família, que será seu contato primário, ira transmitir através da educação, linguagem, e os hábitos de seus grupos social. Assim esses novos indivíduos começam a interagir com a sociedade, comportando-se de acordo com o patrimônio cultural recebido em seu contato primário e estes primeiros anos de formação são muito importantes na vida do individuo. É na infância que o processo de socialização é mais evidente. Porem conseqüentemente através dos contatos com os indivíduos dos grupos pertence, o ser humano mescla adapta seu conhecimento ao comportamento e regras impostas pela sociedade que vive.

É através da socialização que o indivíduo pode desenvolver a sua personalidade e ser admitido na sociedade. Não pode haver despreocupação tanto para aos pais, quanto na escola de educação infantil, com a convivência moral e da multi- étnica, que são grupos de pessoas da mesma raça e cultura e se haver essa despreocupação pode ocorrer de termos crianças preconceituosas e discriminadoras.

Quando acontecem esses casos de menores delinqüentes, é porque tão dando maus exemplos ou simplesmente faltando com a atenção necessária com eles.

Para se interagir com o grupo de referencia o individuo devera: aprender os valores, a regras sócias, consideradas corretas pelo grupo e as formas de comportamento do grupo, assim quando um indivíduo passa ter patrimônio cultural relativo a determinado grupos social ele estará conseqüentemente potencializado para se interagir com este grupo, por isso cada grupo tem seu papeis considerado importantes, os padrões de comportamento, quando o indivíduo assimila esses efeitos ele já esta pertencendo a este grupo. A sociedade determina normas que nunca são completamente respeitadas pela própria sociedade.

Enquanto o individuo viver ele estará interagindo com a sociedade e cada vez mais aprimorando o seu sistema de socializar-se em meio social da forma correta, mas o homem não aprendeu muito bem a viver em grupo.

O processo de socialização Começa-se “na infância como já foi referido, e prossegue por toda a vida”.

Acadêmica: Rosangela de Souza Moreira



Página Inicial

Antropologia.

Devemo-nos perguntar qual é a origem do homem! Simplesmente falando a antropologia é o estudo do homem, porque ela estuda a ciência da humanidade e seus interesses são de conhecer a espécie humana de forma cientifica para se conhecer cada cultura, suas formas de sociedade, costumes, etc. Visando compreender o conhecimento absorvido sobre a nossa espécie para que possamos entender nossas origens.

Os antropólogos físicos atuam quase que como arqueólogos ou anatomistas, analisam os fósseis de esqueletos humanos, para se saber qual a descendência do fóssil, por exemplo, (maias, índios, múmias e outros).
As analises são feitas através de uma técnica aonde é possível classificar os fosseis, essa técnica é realizada através do Carbono 14, que também é conhecido como “Relógio de Carbono”.
Os antropólogos físicos analisam anatomicamente os fosseis, compara sua estrutura física com as estruturas atualmente existentes, para se c
omparar as mudanças genéticas culturais, sociais e de outras atividades.
Resumidamente falando à antropologia vem das seguintes palavras: (anthropus, homem; logos, estudo). A antropologia estuda o ser humano e tudo que em seu redor faz parte de suas as atividades.

Antropologia Física.
Podemos chamar de antropologia biológica ou física, o ramo que procura respostas sobre a natureza física do ser humano a partir de estudos físicos começa a compreender e a conhecer as origens e as evoluções que os homens vêm desenvolvendo como, por exemplo, sua estrutura corporal, óssea seu porte físico sua cor de pele, estudam tanto a civilização antigas quanto as atuais.

Hoje a antropologia física esta dividida em cinco:
A primeira é a Paleontologia, que estuda o surgimento do ser humano e sua evolução como este estudo é feito através de fósseis de outras épocas de homens moderno dos primatas.
A somatologia descreve a incrível variedade
existente do homem, tanto suas diferenças físicas, quanto o sexo, a adaptação em determinado ambiente, tipo sanguíneo e seu metabolismo em geral.
Raciologia ás misturas raciais para se classificar a espéc
ie humana, por exemplo, atividades em que uma determinada raça tenha mais habilidade que outra como a de percorrer grande distancia sem se desgastar facilmente, suportar altas temperaturas e muitas outras.
Antropometria, medidas que são feitos do crânio fêmur e outros membros do corpo humano. São feitas através de instrumentos próprios como o antropôm
etro (paquímetro) que é um dos mais utilizados porque consegue dar medidas mais precisas.
E os Estudos Comparativos do Crescimento, que estuda a nossa maturidade sexual, tanto física como psicologia, as nossas alimentações, exercícios físicos etc.

Antropologia Cultural.
Dentro da antropologia esse é o mais amplo campo da ciência antropológica, estuda a cultura do ser humano de onde se originou como desenvolvem seus conhecimento e o comportamento.
Estuda a cultura de nossos antepassados até os dias atuais que assim como antes, as culturas de hoje também serão passadas aos nossos futuros de
scendentes para que eles possam desenvolver novas técnicas como, por exemplo, a do estudo, hoje em dia quando vamos à escola ou a universidade estudamos com livros, apostilas, caderno caneta, mais daqui a dez anos como será os estudos?
Com certeza será bem mais desenvolvido que o estudo de hoje, mas temos um, porém, na medida em que avançamos as técnicas também nos afastam d
e muitas coisas, e causam muitos conflitos.

Arqueologia.

Arqueologia é a disciplina que estuda a cultura material de sociedades que tem escrita ou não. É um ramo da ciência que possibilita ao pesquisador estudar, conhecer e reconstituir o modo de vida das sociedades coloniais e pré-coloniais.
A palavra arqueologia tem origem grega, em que Archaios significa passado / antigo e, Logos significa ciência/estudo. Somando-se estas duas palavras, podemos definir a Arqueologia como a ciência que estuda o passado.

A partir desta ciência, o arqueólogo pesquisador que estuda a arqueologia identifica objetos que pertenceram aos povos do passado, como: fragmentos de cerâmica, ferramentas em pedra, instrumentos de caça e pesca restos de alimentos, ossos, restos de habitações, dentre outros achados.

Etnografia.
É através dela que se descreve a sociedade humana, ela analisa os grupos humanos escolhidas por alguma razão visando reconstituir a vida de cada me
mbro da sociedade.
Etnologia é o estudo do povo, do ser humano estud
a as varias formas de se aprender de interpretar e a comparação entre as mais diversas culturas existentes.
Lingüística estuda as formas de linguagens diferentes que existem, tais como as dos indígenas, como a de países europeus, esta relacionada à cultura porque há grandes diversidades de línguas sempre esta acompanhada de uma grande variedade cultural de estruturada e definida de uma forma diferente da outra.

Folclore.
Folclore: (lendas, crenças, danças, brincadeiras infa
ntis e simpatias) definimos como um dos campos de investigação da antropologia cultural, estudando a cultura espontânea da sociedade rural e urbana. É uma ciência socioantropológica que estuda os aspectos da cultura humana e preocupa-se com fatos da cultura material e espiritual e espontânea, que determina algumas funções, pesquisando cientificamente com suas próprias técnicas e métodos para se obter a resposta desejada.

Antropologia social.
Estuda toda a estrutura social e os processos culturais como principais interesses nas sociedades e instituições.
O antropólogo estuda as diferenças existentes entre grupos humanos preocupando-se em conhecer suas regras, levando em consideração o aspecto político, social, familiar, econômico, religioso e jurídico, que os compreendemos através de c
omparações feitas com os demais grupos sociais.

Ciência a fins.
Considerada a mais jovem das ciências, a Antropologia teve que esperar o desenvolvimento que está ligado às disciplinas, para que pudesse desenvolver-se.
Podemos afirmar que só depois do estudo complexo da evolução humana ficou sendo considerada uma ciência humana.

Conceito Antropológico.

Foi através da utilização de símbolos que nossos ancestrais desenvolveram suas técnicas de comunicação. Sem os símbolos não haveria como fazer os estudos sobre a origem do ser humano e suas culturas, e o homem seriam apenas mais um animal e não um ser.
Através desse comportamento simbólico que o “homo” passou a ser considerado um ser humano, ou seja, o homem a espécie predominante do mundo, porque é capaz de se adaptar a qualquer habitat.


Acadêmico: Alan Vinicius Scariot e Adauto França.

domingo, 10 de agosto de 2008

SINALIZAÇÃO DE TRÂNSITO

Algumas placas de Regulamentação

A sinalização no trânsito é de suma importância, pois é uma maneira de orientar e informar o que devemos ou não fazer quando estamos dirigindo. Existem milhares de placas e sinalizações. Compõem o código várias normas tais como: placas, inscrições nas vias, sinais luminosos, gestos e sons.
Para que não haja tanto furos no trânsito é preciso que sejam cumpridas as leis e sinalizações no trânsito, com isso pode vir a diminuir graves acidentes.
A maioria da população não conhecem todas as sinalizações e placas, pois são tantas. Existe sinalização de regulamentação, de advertência, de indicação entre outras.




Veja Fotos de:





'

Acadêmica Leticia Barbosa.

Página anterior

Página Inicial

Clik na foto para ver melhor!


Acadêmica Leticia Barbosa.

TRÂNSITO UMA GRANDE PREOCUPAÇÃO

Juara fundada no ano de 1971, localizada ao Norte do estado de Mato Grosso possui uma população de 45.000 habitantes rodeada por pequenos municípios como: Porto dos Gaúchos, Novo Horizonte do Norte, Tabaporã entre outros, com uma área de 21.387 km², se localiza a 730 km da capital.
Sua economia é voltada para o setor madeireiro e a agropecuária que para a nossa cidade é indispensável.
Vale ressaltar que os primeiros colonos a se instalarem na cidade vieram por meio de barcos pelo seu principal rio o Rio Arinos, que décadas atrás era o principal meio de transporte fluvial e que por sua vez é muito importante para a população que moram nas zonas rurais, pois o uso da pesca é utilizado para seu próprio sustento.
Como em grandes centros como a capital Cuiabá, podemos contar com vários órgãos públicos como: Fórum, Escolas Estaduais, Posto de Saúde, Hospitais, Centro Cultural entre muitos outros.
Por possuir uma área territorial de 21.387 km² muitas ruas não são asfaltadas e por sua vez causando muitos acidentes e com isso prejudicando a saúde da população devido à poeira.
Não podemos deixar de citar que as principais ruas e avenidas da cidade possuem um fluxo muito grande de pessoas causando inúmeros acidentes.
A questão do trânsito que em qualquer lugar é um assunto que causa muita preocupação, pois a cada dia que passa a ocorrência de acidentes é muito alta, seja qual for o meio de transporte, moto, carro, bicicleta, etc.
Não é por falta orientação, pois a população e conscientizada todos os dias com através da mídia.
Acontecem muitos acidentes porque há muitos condutores é negligente que acham que o trânsito é como “brincar de carrinho”, que podem fazer o que quiser dirigir em estado de embriaguês, por exemplo, é um fato muito preocupante, pois na maioria das vezes quando acontecem acidentes quando não deixam seqüelas graves, causam até a morte de pessoas inocentes.
Para que houvesse uma redução dos acidentes foi decretada uma lei que proibe dirigir com qualquer teor de álcool no sangue essa lei se chama Lei Seca, é claro que com essa lei alterou o Código Nacional de Trânsito, e entrou em vigor no dia 20/06/2008, e é claro que foram provocadas muitas mudanças nos hábitos da população principalmente dos condutores de veículos e motocicletas.
Com a criação dessa lei diminuiu 30% dos acidentes causados por motoristas embriagados, mas mesmo com essa lei rígida que diz que não pode dirigir com qualquer teor de álcool no sangue, pois é crime e passa de homicídio culposo para doloso. E não pode dirigir durante um ano.
Para alguns pode ser uma bobagem essa lei, mas que pode melhorar a questão dos motoristas que dirigem alcoolizados, mas que na realidade não mudou muita coisa.
Muitos não acreditam que essa lei vá vigorar, porém vai punir aqueles que causam acidentes, o número de processos na justiça de homicídio doloroso já aumentou bastante. Mesmo com essa lei a população não se amedrontou, pois acham que a junção de bebida alcoólica e direção não causam nenhum problema.
A tolerância é zero. Antes de ser aprovada a lei podia ser ingerida até 0,6 gramas de álcool por litro de sangue. O que a lei impôs é que não venha a ser ingerido nenhuma grama de álcool, mas como a regulamentação ainda esta em andamento a tolerância para ser ingerido só 0,2 grama de álcool.
O tempo em que o álcool permanece no organismo varia de uma pessoa para outra, mas mesmo que se espere algum tempo para se pegar a estrada de novo ainda pode ser detectada o álcool no organismo. O índice de álcool vai ser avaliado por fiscais de Trânsito e agentes da policia. Para detectar o teor existente no organismo da pessoa, eles serão sujeitos a passar pelo teste do bafômetro que é obrigatório, e quem se recusar poderá levar uma multa e perder pontos na carteira.
Portanto devemos ser mais conscientes e ver ao nosso redor que acontecem muitos acidentes e que não fazemos nada pra melhorar.




Veja as Porcentagem de cada bebida que seja ingerida

Acadêmica Leticia Barbosa.


Página Inicial

sábado, 9 de agosto de 2008

Crianças Especiais

Toda criança deve ser incluída na sociedade desde que ela nasce. Muitas vezes os pais não aceitam a deficiência do filho, e guardam para consigo mesmo, sem pensar que podem estar prejudicando o seu meio social e seu aprendizado escolar, quando se fala de crianças com deficiências, sempre procura deixar seu filho longe de certos contatos. Os preconceitos em que são gerados, normalmente vem dos próprios pais, desde o nascimento e quando seus filhos são descobertos pela sociedade, faz com que eles escondam mais ainda suas crianças, privando elas de ter contatos com outras crianças, “ditas normais”. O problema esta dentro de seu próprio lar, nos corações dos pais, onde não aceita o filho, em ter uma deficiência, onde os pais poderiam estar se orientando melhor sobre a deficiência de seu filho, e aprendendo a lidar com o preconceito que está neles mesmos.
Sabendo que a Crianças portadoras de necessidades especiais, às vezes tem um ritmo mais lento, do que as crianças normais. Crianças com esse tipo de deficiência física ou mental são mais quieto, tem dificuldades para aprender, engolir, sustentar seu próprio corpo.

Precisam participar da vida da família como as outras crianças. Devem ser tratadas como as outras, com carinho, respeito e naturalidade.

Inclusão:

Usados pela SW (SÍNDROME DE DOWN) Ate a década de 80, os portadores de doenças raras, não eram levados a sério pela indústria farmacêutica e nem pelas autoridades do governo, portadores e familiares começaram a criar associações com a intenção de oferecer apoio psicológico diário.

Assim passaram a fazer pressão em publico nos fabricantes de medicamentos e governantes, podendo nesse sentido dar mais atenção a esses pacientes e oferecendo a eles uma melhor qualidade de vida, tanto socialmente, como opções de tratamento e medicamentos específicos para amenizar os problemas caW).




Culto da Inclusão
Clik aqui e veja o Blog


Temos a presença de portadores de necessidades auditiva e visual.
Se você conhece alguém portador dessas necessidades, convide-o para nosso culto.


Página Inicial


quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Tomaz de Aquino


Filósofo e Doutor da igreja, tornou-se um dos grandes teólogos e filósofos já conhecido na história. Nascido em 1225 no castelo de Rocasseca e provindo de uma família feudal, aos quatorze anos ele foi estudar na universidade de Nápoles, onde pela primeira vez conheceu a filosofia Aristotélica.

A primeira educação recebida por Tomas de Aquino foi no grande mosteiro de Montecassino. Depois de ter estudado as artes liberais, entrou na ordem dominicana, renunciando a tudo, salvo à ciência. Tomás superou os obstáculos e se dedicou ao estudo assíduo da teologia sendo conhecido por harmonizar a razão e a fé, enquanto mantém a precisa distinção entre os dois, ou seja, a razão ajuda a descobrir a existência de Deus, mas é insuficiente como guia para as ações humanas, alcançadas pela fé, que é necessária para a descoberta de verdades mais elevadas reveladas pelo consentimento divino.

Ele também formulou em seus escritos o corpo teológico, no qual veio a ser chamado Tomismo, servindo de referência como estudo obrigatório a todos os padres e estudantes de teologia.

Tomas de Aquino em seus ensinamentos, acentuou a diferença entre a Filosofia e a Teologia; mostrou que o homem é o ponto de convergência de toda a criação e que nele se encerram, de certo modo, todas as coisas; ensinou que há uma união substancial entre a alma e o corpo; defendeu o livre arbítrio e colocou que o conhecimento tem a primazia sobre a ação.

A interpretação deste filósofo referente às leis se caracterizam em que o ser humano conhece a lei natural e está plenamente capacitado para saber qual a atitude correta a ser tomada diante de uma situação, coloca que a lei eterna é o plano racional de Deus, que a lei jurídica consiste em normas feitas pelos homens para impedir a prática do mal. Tomás de Aquino considera o Estado como uma necessidade natural devido o homem ser um agente social e precisar de orientação para essa posição.

Suas principais obras são: Exposição sobre o Credo; O Ente e a Essência (1248-1252); Compêndio de Teologia (1258-1259); Suma Contra os Gentios; Comentário às Sentenças; Suma Teológica.


Acadêmica: Josélia Pereira da Silva.


Referências Bibliográficas

http://afilosofia.no.sapo.pt/10aquino.htm acesso em 01/08/08.
http://www.consciencia.org/aquinovidigal.shtml acesso em 01/08/08.


Página Anterior

Aristóteles


Aristóteles nasceu na cidade de Estagira colônia grega da Trácia a aproximadamente 320 km de Atenas, filho de Nicómaco, um médico.

Aos 17 anos mudou-se para Atenas e ingressou na Academia de Platão onde permaneceu por vinte anos, até a morte do mestre.

Mais tarde foi convidado pelo Rei Felipe para a corte da Macedônia, como instrutor de seu filho o príncipe Alexandre (“O Grande”), onde permaneceu por três anos até a expedição asiática. Após treze anos a morte de Platão, Aristóteles volta a Atenas e funda sua escola o nome é Liceu. Essa escola seria herdeira e rival da Academia de Platão.

Aristóteles diferencia seis formas ou grau de conhecimento: sensação, percepção, imaginação, memória, raciocínio e intuição. Para ele o nosso conhecimento vai se formando através da acumulação das informações trazidas de todos os graus.

Para Aristóteles, quando reconhecemos as coisas, nós as ordenamos em diferentes grupos ou categorias. Por exemplo, vejo um cavalo hoje, outro amanhã e outro depois de amanhã. Os cavalos não são exatamente iguais, mas há alguma coisa que é comum a todos os cavalos. E esta coisa que é comum a todos os cavalos é a forma do cavalo. Tudo o que é distinto ou individual pertence à substância do cavalo.

Das cento e vinte obras de Aristóteles quarenta chegaram até hoje. Os livros fundamentais são: Retórica, Ética a Nicômaco, Ética a Eudemo, Orgânon, Primeiros Analíticos, Segundos Analíticos, Física, Metafísica, Sobre o Céu, Crescimento e Decadência, Sobre a Alma, As partes dos animais, Política, entre outros.




Frase de Aristóteles:

"O amor é o sentimento dos seres imperfeitos,
posto que a função do amor é levar
o ser humano à perfeição"



SANTO AGOSTINHO


Santo Agostinho filho de família burguesa nascido em Tagaste em 354 a.c hoje atual Argélia, cujo pai era pagão e mãe cristã, que exercia forte influencia religiosa sobre filho.

Com os ensinamentos cristãos e os incentivos de sua mãe santo agostinho parte para uma viagem a Cartago a fim de aperfeiçoar seus conhecimentos. Mas em meio a essa viagem ele se desprende de suas idéias e cai em tentações amorosas que segundo ele é a perdição de qualquer ideal a se alcançar. E assim devido a essa nova situação ele acaba se entregando ao maniqueísmo que não diferenciava a realidade entre o bem e o mal.

Depois de abrir uma escola e pregar o maniqueísmo por um longo período ele decide abandonar definitivamente esse ensinamento.

E assim abraçado à filosofia que ao começo de sua historia ensinou-o a espiritualidade de Deus ele retorna a Tagasta.

E com isso começa a pregar a doutrina divina aos fiéis, e devido a sua experiência entre o bem e o mal e a sua nova maneira de apresentar e expressar suas idéias, fez com que ele se tornasse um dos maiores pensadores e filósofos da filosofia da idade média.

Durante esse período santo agostinho foi um dos principais responsáveis pela síntese entre filosofia clássica e o cristianismo, entretanto tinha como foco a relação entre a fé e a razão, ou seja, nada pode a fé sem a razão para auxiliá-la.

Portanto ao apresentar suas idéias sobre a iluminação divina ele simplesmente tentava mostrar ao leitor que os problemas de DEUS e da Alma, são as soluções para os problemas da vida.

Dentre as suas obras as que mais se destacam são: Contra os Acadêmicos (386), Solilóquios (387), do Livre Arbítrio (388-395), de Magistro (389), Confissões (400), Espírito e Letra (412), A Cidade de Deus (413-426) e As Retratações (413-426).


Acadêmico: Handerson Luis Correia.


Bibliografia:

http://www.mundodosfilosofos.com.br/agostinho.htm

http://www.eses.pt/usr/ramiro/docs/etica_pedagogia/ebook_hist_idpedag/Cap%2013%20Santo%20Agostinho.pdf

http://www.agustinosrecoletos.com/estaticos/view/3/55?lang=pt_PT

http://www.beatrix.pro.br/educacao/agostinho.htm


Platão!

Platão importante filósofo grego, nascido em Atenas filho de uma família aristocrática, cujo nome verdadeiro Aristocles que o recebeu em homenagem ao seu avô. Sua iniciação teve inicio aos seus 20 anos através do contato com outro renomado filósofo grego Sócrates. Fundou em 387 A.C a academia de filosofia no qual seu propósito era desenvolver as idéias e pensamentos socráticos. Tornou-se então respeitado sendo convidado pelo Rei Dionísio para ensinar filosofia à corte. Foi um dos maiores críticos da democracia no seu tempo.

O apelido Platão originou-se quase que certo de seu porte físico forte e vigoroso, que o fez receber homenagens por seus feitos atléticos na juventude. Para ele o desenvolver do conhecimento humano adquire-se de três pontos principais: desejo, emoção e conhecimento, que fluem do baixo ventre, coração e cabeça respectivamente. Essas fontes seriam forças presentes em diferentes graus de distribuição nos indivíduos.

Pode-se dizer que a realidade se divide no mundo dos sentidos e das idéias. A primeira parte é o mundo dos sentidos, do qual não podemos ter senão um conhecimento aproximado ou imperfeito, já que para tanto fazemos uso de nossos cinco sentidos.

Neste mundo dos sentidos, tudo "flui" e, consequentemente, nada é inacabável as coisas simplesmente surgem e desaparecem.

Já no mundo das idéias, podemos chegar a ter um conhecimento seguro, se para tanto fizermos uso de nossa razão. Este mundo das idéias não pode, portanto, ser conhecido através dos sentidos, às idéias são eternas e imutáveis.

As obras mais importantes a serem destacadas por este filósofo são: Apologia de Sócrates, em que valoriza os pensamentos do mestre; O Banquete, fala sobre o amor de uma forma dialética; e A República, em que analisa a política grega, a ética, o funcionamento das cidades, a cidadania e questões sobre a imortalidade da alma.


Acadêmicos: Handerson Luis Correia, Miryelen Tamyres de Mattos Cerqueira
josélia Pereira da Silva


Leia também sobre os filósofos:



As idéias de Durkheim

Para ele os problemas sociais entre os trabalhadores e empresários teriam de ser resolvidos dentro da ordem e do progresso.
Segundo Durkheim, a sociedade é um conjunto de normas, de ações, pensamentos e sentimentos acadêmicos que não existem apenas na consciência dos indivíduos, mas não construída exteriormente.
Os fatos sociais são justamente essas regras e normas coletivas que orientam a vida dos indivíduos em sociedade. Os fatos sociais consistem em idéias, normas ou regras criadas pela coletividade e já existem fora de nós quando nascemos.
E com todas essas regras, idéias e normas havendo a desobediência o transgressor será punido pelo grupo.
O indivíduo não nasce sabendo de suas obrigações e responsabilidade perante a sociedade.
As crianças e os adolescentes aprendem com os pais a cultura que eles adquiriram ao longo de sua vida.
Durkheim propõem um método para a sociedade que os pesquisadores analisaram os fatos sociais como se fossem coisas que existem independentemente de nossas idéias, vontade e sentimentos.


Augusto Conte (Positivismo)

Augusto Conte um positivista que influenciou grandemente a formação na republica do Brasil. Tanto que o lema da bandeira brasileira é Ordem e Progresso, foi inspirado na doutrina desse filósofo Frances.

Sociologia é a ciência no qual estão subordinadas as demais ciências. Alem disso para Conte a sociologia deve promover uma organização mais progressiva e livre do espírito ou natureza humana e da sociedade. Portanto, tem no seu interior uma instancia moral.


As idéias de Weber

Marx Weber de 1864-1920 defende que os fenômenos sociais devem ser analisados a partir do indivíduo.
Para ele estudar diversos aspectos da sociedade, a partir teoria positivista não é suficiente para compreender as coisas que acontece e suas conseqüências.
Weber propõe uma interpretação da realidade do motivo ou do sentido que o individuo da as suas ações. Isso significa que só existe algo na sociedade quando o indivíduo da sentido para as coisas que acontece.
Para Weber ação social é “todo tipo de ação que envolve alguma orientação baseada no outro.
Com Weber podemos aprender determinados fenômenos sociais relacionados à religião, a economia, a política entre outros, tendo um olhar compreensivo a partir da subjetividade. Weber prioriza uma metodologia qualitativa tendo em vista o individuo e suas ações sociais.
Marx Weber nos oferece uma forma de olhar interpretativo para procurarmos compreender os motivos que os levam ao vandalismo.

Para sabermos mais sobre o vandalismo e suas causas o olhar do sociólogo deve ser mais profundo a partir de diversos aspectos tais como: cultural, social, econômico, político entre outros.

Weber conclui que o capitalismo e o protestantismo tinham uma relação estreita.


As idéias de Karl Marx

Marx mudou radicalmente a historia da humanidade.
O mais importante trabalho de Marx foi o artigo sobre a crítica do filósofo Hegel em 1844.
Marx tinha uma visão invertida de Hegel, ele dizia que Hegel tinha posto o homem de ponta-cabeça.

Com as lutas proletárias seus pensamentos engajados tiveram três fontes sendo elas: a Economia Política Inglesa, o socialismo Francês e a filosofia alemã.

Uma das grandes obras de Marx é o “capital”, que trata da analise de sociedade capitalista.


Acadêmicos: Lucinéia Neves, Mirian Nascimento e Renato Serra.





Período Pré-Socrático


Os filósofos pré-socráticos são aqueles que antecedem Sócrates, viveram na Grécia Antiga e desenvolveram seus pensamentos antes de Sócrates buscavam explicarem tudo através da razão e do conhecimento científico. Seus objetivos eram de construir uma cosmologia (Ciência cujo objeto é o estudo das leis que rege o mundo físico) que explicasse o racional e as características do universo para substituir a cosmogonia que se baseava em mitos para explicar a origem do universo.

Dentre os principais filósofos se destacaram:

Tales de Mileto (+ ou- 640-548 a. C) Tales nasceu em Mileto, atual Turquia, e foi considerado o pai da filosofia grega se baseava na água como elemento essencial. Tales achava que todas as coisas tinham algo físico por trás, o que denominaram arque. Utilizaram somente a natureza (physis) como fonte de seus pensamentos a partir da água, ar, fogo e terra. Como monista, atribuía à água o princípio de todas as coisas, ou seja, acreditava que todo o universo se originara a partir dela. Tales defendia que tudo no universo era úmido, sendo gerado pela água.



Anaximandro de Mileto (610-546 a.C.) . Foi discípulo e mais tarde sucessor de Tales. Acreditava que todas as coisas têm um limite e que um elemento limitado não poderia ser o princípio, fundou a astronomia grega e acreditava que o apeíron que significa o ilimitado e indeterminado seria a origem de tudo. Anaximandro considerava que a Terra tem a forma de um disco. Definiu a essência do universo como um conjunto inderteminado, que contém em si os contrários. Para ele, todo nascimento é separação dos contrários, toda morte é reunião. Ampliando a visão de Tales, foi o primeiro a formular o conceito de uma lei universal presidindo o processo cósmico total.


Anaxímenes de Mileto (588-525 a.C.). Para Anaxímenes, a origem de tudo, era o ar. Foi o primeiro a afirmar que a Lua recebe luz do Sol. Segundo o filósofo, todos os elementos no Universo resultariam do ar retornariam por um movimento de condensação e rarefação. Os graus de condensação corresponderiam às densidades dos diversos tipos de matéria. Quando distribuído de maneira mais uniforme, o ar atmosférico invisível. Segundo a tese do filósofo, à medida que a condensação iria aumentando o ar iria se tornando mais visível, inicialmente como nuvem ou névoa, em seguida como água e depois como matéria sólida, gelo, terra e pedras estes seqüencialmente e na medida em que aumentasse a densidade do elemento ar.


Heráclito (540-480a.C.). Pertencia à aristocracia local. Chamado de “o obscuro”, pelo estilo hermético de sua obra, da qual restaram pequenos trechos dos escritos. A teoria dos opostos O mundo é um equilíbrio de tendência opostas que apesar de apontarem para direções contraria são na verdade idênticas. Seu objetivo é ético-político, não “científico” como o dos filósofos da natureza (não segue a linha de Tales).
-“Todo acontecer é regido por leis universais” (para Heráclito: no sentido normativo de deveres comuns, não no sentido da teoria das invariações).
“-” Unidade na diversidade” (identidade e invariação das coisas no rio (fluxo) de suas transformações: “Nunca podes entrar no mesmo rio pela segunda vez”. O rio pode ser identificado como o mesmo, embora que sempre haja transformações de situações, circunstâncias e coisas.



Parmênides (século V a.C.). Pertenceu a família socialmente privilegiada e foi influenciado pela escola de Pitágoras. Escreveu um poema, “Da Natureza”, o qual não chegou inteiro à posteridade. “O conhecimento se dá por dois caminhos, o da certeza e o da ilusão”. Parmênides introduz a idéia de que o que é contrário a si mesmo, ou se torna o contrário do que era não pode existir, não pode ser pensado nem dito por que é contraditório, e a contradição é o impensável e o indizível, uma vez que uma coisa que se torne oposta de si mesma destrói-se a si mesma, torna-se nada.



Correntes Filosóficas

São diferentes critérios e métodos para aquisição do "conhecimento verdadeiro”. Algumas Correntes Filosoficas:

Racionalismo não admite outra autoridade que não seja a da razão, e procura tudo explicar por meio dela, sistema segundo o qual as idéias provem da razão e não da experiência.

Empirismo defendem que todas as idéias humanas são provenientes dos sentidos (visão, audição, tato, paladar e olfato), o que significa que têm origem na experiência.

Idealismo são os que consideram a razão e a experiência como o principio do conhecimento e do ser.

Helenismo marcado pelo rompimento de fronteiras entre países e culturas. Na religião houve uma mistura de diferentes experiências culturais; e a filosofia dos pré-socráticos e de Sócrates, Platão e Aristóteles serviu como fonte de inspiração para diferentes correntes filosóficas as quais veremos algumas agora.

Cínicos A filosofia cínica foi fundada em Atenas por Antístenes por volta de 400 a.C. diziam que a felicidade podia ser alcançada por todos, pois ela não consistia em luxúria, poder político ou boa saúde e sim em se libertar disto tudo. Achavam que as pessoas não deviam se preocupar com o sofrimento nem com a morte. O principal representante desta corrente filosófica foi Diógenes.

Estóicos Os estóicos consideravam as pessoas como parte de uma mesma razão universal e isto levou à idéia de um direito universalmente válido, inclusive para os escravos. Interessavam-se pela convivência em sociedade, por política e acreditavam que os processos naturais eram regidos pelas leis da natureza e por isso o homem deveria aceitar seu destino.

Neoplatonismo Foi a mais importante corrente filosófica da Antigüidade. Ela foi inspirada em Platão. O neoplatônico mais importante foi Plotino (c. 205-270). Ele via o mundo como algo dividido entre dois pólos: numa extremidade estava a luz divina, na outra reinavam as trevas absolutas. O neoplatonismo exerceu forte influência sobre a teologia cristã.

Misticismo Acreditava que o "eu" que conhecemos não é nosso "eu" verdadeiro e os místicos procuravam conhecer um "eu" maior que pode possuir várias denominações: No entanto, para chegar a esse estado de plenitude, é preciso passar por um caminho de purificação e iluminação através de uma vida simples. Encontram-se tendências místicas nas maiorias religiões do mundo.


Acadêmicos: Anaza Costa, Letícia Barbosa e Shirle Heck